Imprimir
Contacte-nos.
Mercedes-Benz anuncia estratégia para 2021

Nova estratégia da Mercedes-Benz para as vendas de veículos ligeiros de passageiros na conferência virtual dirigida a investidores e analistas.

  • A nova estratégia irá reforçar o estatuto de luxo da marca Mercedes-Benz, elevar o posicionamento e aumentar a diversidade do portfolio de produtos, perseguir o crescimento significativo para as marcas subsidiárias AMG, Maybach,
    G e EQ e acelerar o desenvolvimento das cadeias cinemáticas elétricas e do software dos veículos.
  • A Mercedes-Benz confirma o seu total compromisso com a eletrificação de todos os produtos e segmentos, revela novas arquiteturas específicas e anuncia vários novos lançamentos de veículos elétricos.
  • Lançamento de quatro modelos totalmente novos com a nova arquitetura EVA, previsto a partir de 2021.
  • Novos veículos elétricos das marcas AMG, Maybach e G.
  • Nova plataforma MMA »Electric first« em desenvolvimento para veículos ligeiros de passageiros dos segmentos compacto e médio.
  • Revelação dos planos de redução de custos que irão reduzir o capex, os custos de investigação e desenvolvimento e os custos fixos em termos absolutos, e irão reduzir ainda o impacto ambiental industrial.
  • Ambições financeiras intensificadas: redução do ponto de equilíbrio financeiro, aumento dos objetivos de rentabilidade e uma forte taxa de conversão do capital investido.

     

A Mercedes-Benz anunciou um novo rumo estratégico que visa alcançar uma maior rentabilidade no segmento de luxo e atingir a liderança em cadeias cinemáticas elétricas e em software de veículos.

A nova estratégia da Mercedes-Benz é um programa abrangente que foi concebido para alavancar a empresa a nível tecnológico e financeiro. Inclui seis pilares:

Pensar e atuar como uma marca de luxo

O luxo foi sempre uma parte integrante da alma da Mercedes-Benz. No futuro, a marca irá dedicar uma atenção renovada ao luxo, tornando-a uma parte integrante de todos os produtos, interações com os clientes e tecnologias digitais. A Mercedes-Benz irá reformular o seu portfolio de produtos, as comunicações da marca e a sua rede de concessionários para fornecer uma autêntica experiência de luxo, que será elétrica, impulsionada por software e sustentável.

Foco centrado no crescimento da rentabilidade

A Mercedes-Benz irá tomar medidas para melhorar e ajustar a sua estratégia de vendas. Estas irão incidir na otimização do equilíbrio entre o volume, preço e o canal de vendas para assegurar a melhoria das margens do atual e do futuro portfolio de modelos. A Mercedes-Benz irá também concentrar os seus recursos de desenvolvimento de produtos e de capital nas partes mais rentáveis do mercado e nos segmentos onde compete, para assegurar uma rentabilidade estruturalmente superior.

Alargamento da base de clientes através do crescimento das marcas subsidiárias

A Mercedes-Benz é a marca de veículos de luxo mais valiosa do mundo, de acordo com um estudo da Interbrand. Contudo, a Mercedes-Benz também detém marcas subsidiárias extraordinárias: AMG, Maybach, G e EQ. A nova estratégia irá colocá-las num novo patamar - acelerando o seu desenvolvimento, com planos esclarecedores e específicos para libertar o seu potencial e impulsionar um significativo aumento do EBIT.

A AMG está preparada para avançar para o próximo patamar com uma eletrificação de elevadas prestações, a partir de 2021. As suas ligações à Formula 1 irão também intensificar-se no próximo ano, para refletir a sua identidade de marca subsidiária de elevadas prestações da Mercedes. A Maybach irá perseguir as oportunidades a nível global, duplicando o seu tamanho e adotando cadeias cinemáticas elétricas. A procura pelo lendário G é superior à sua atual capacidade. Com a marca EQ, a Mercedes-Benz irá atender aos requisitos de novos potenciais clientes com produtos progressivos e tecnologicamente avançados, cuja construção tem por base as arquiteturas elétricas específicas.

Fidelizar clientes e aumentar as receitas recorrentes

A Mercedes-Benz está empenhada em criar relacionamentos duradouros com os seus clientes. O objetivo consiste em estimular um sentimento de paixão nos clientes por possuírem um Mercedes-Benz e uma sensação de satisfação pelo relacionamento, ao ponto de serem fiéis à marca no longo prazo, ou eternamente. Agora, a Mercedes-Benz terá como objetivos uma fidelidade ainda mais forte, a maior recorrência de compras e o rápido crescimento em receitas recorrentes – desde serviços e peças até às crescentes atualizações Over-the-Air (OTA) e serviços de subscrição. O crescente número de veículos ligados permite significativas oportunidades de receitas no futuro, pois a quantidade de modelos Mercedes-Benz totalmente ligados em circulação irá atingir a marca de 20 milhões até 2025.

Liderança em cadeias cinemáticas elétricas e software de veículos

A Mercedes-Benz tem como objetivo assumir a liderança em cadeias cinemáticas elétricas e em software de veículos com ambiciosas metas de desenvolvimento de produtos e a acelerada introdução de novas tecnologias. No âmbito da sua estratégia »Electric First«, a Mercedes-Benz anunciou quatro novos veículos totalmente elétricos com base na sua futura arquitetura de veículos elétricos de grande dimensão (EVA - Electric Vehicle Architecture). O limousine de luxo EQS é o primeiro representante desta nova arquitetura específica e será lançado no mercado em 2021 com uma autonomia elétrica superior a 700 km (WLTP). Posteriormente seguir-se-ão o EQE, o EQS-SUV e o EQE-SUV. Além disso, os modelos da AMG, da Maybach e G serão eletrificados. A partir de 2025, vários outros modelos serão adicionados ao portfolio de veículos elétricos na segunda plataforma totalmente nova específica de veículos elétricos, a Mercedes-Benz Modular Architecture (MMA) concebida para modelos compactos e de média dimensão.

A Mercedes-Benz irá alocar ainda mais os seus recursos de desenvolvimento de produtos e competências ao desenvolvimento de cadeias cinemáticas elétricas, e irá investir em novas tecnologias e conceitos para aumentar a autonomia elétrica e a eficiência. A próxima geração dos motores elétricos será desenvolvida internamente e irá integrar um inversor sofisticado e tecnologia de alta tensão. A empresa está a avançar rapidamente no que diz respeito à tecnologia de baterias - com as ações internas de investigação e desenvolvimento de baterias em estreita parceria com os importantes parceiros estratégicos CATL, Farasis e Sila Nano. Novos materiais e processos de produção irão aumentar a autonomia, reduzir o tempo e o custo de carregamento.

A Mercedes-Benz também anunciou um empolgante novo avanço no desenvolvimento de veículos elétricos, com o programa de tecnologia Vision EQXX. O objetivo consiste em construir um veículo elétrico com excelentes eficiência e autonomia. A Mercedes-Benz delegou a um dos seus grupos de engenheiros a tarefa de expandir os limites da autonomia e da eficiência elétrica com uma equipa multifuncional e multidisciplinar sedeada em Estugarda, apoiada por especialistas do grupo Mercedes-Benz F1 HPP no Reino Unido, que trazem competências em motores elétricos e rapidez de desenvolvimento inspiradas no desporto automóvel. Com programa de tecnologia, prevê-se que o Vision EQXX resulte em inovações que rapidamente sejam implementadas em veículos de produção em série.

No domínio do software de veículos, a Mercedes-Benz anunciou o seu sistema operativo MB.OS de uso exclusivo. Este será desenvolvido internamente e o seu lançamento está previsto para 2024. Irá permitir à Mercedes-Benz centralizar o controlo de todos os domínios dos veículos e também de todos os interfaces dos seus consumidores. O desenvolvimento de software de uso exclusivo irá permitir uma maior rapidez, atualizações mais frequentes e será concebido com arquiteturas escaláveis que irão controlar os futuros custos de desenvolvimento.

Menores custos de base e redução do impacto ambiental industrial

A Mercedes-Benz irá melhorar a sua rentabilidade, a geração de capital e adotar medidas para preparar o futuro e acelerar a transição para as cadeias cinemáticas elétricas. Os acontecimentos de 2020 confirmaram que o ponto de equilíbrio financeiro da empresa é demasiado elevado e, com os desafios de transformação que irá enfrentar, serão necessárias medidas adicionais. A Mercedes-Benz irá, portanto, tomar novas medidas significativas para reduzir os custos de base e reduzir o impacto ambiental industrial no período até 2025.

Os custos fixos irão sofrer um corte em mais de 20 % até 2025 em termos absolutos comparativamente aos valores de 2019, através da redução dos gastos, de ajustes da capacidade e da redução de custos com pessoal. O capex e os gastos em investigação e desenvolvimento também serão reduzidos em mais de 20 % até 2025 comparativamente a 2019. Até 2025, os custos variáveis anuais serão reduzidos em 1 % em termos líquidos comparativamente aos níveis de 2019, e os objetivos de redução de custos de material serão aumentados e prolongados. Este objetivo exclui os efeitos de uma maior percentagem de veículos elétricos no portfolio de modelos da marca.

A nova estratégia da Mercedes-Benz e as suas metas financeiras

Com a sua abordagem reorientada, a nova estratégia da Mercedes-Benz deve proporcionar uma melhoria das vendas através de uma melhor combinação de produtos e de preços, um melhor portfolio de produtos e um crescimento das receitas recorrentes. Estes desenvolvimentos, quando combinados com as ações significativas em termos de custos e do impacto ambiental industrial, devem estimular um nível de rentabilidade estruturalmente superior. Até 2025, a Mercedes-Benz AG pretende atingir uma taxa de rentabilidade de cerca de 5 a 9 %, mesmo em condições de mercado desfavoráveis. A empresa tem a ambição de atingir uma margem de dois dígitos num forte ambiente concorrencial.

 

 

Clique para listar as tarefas